Dicas de como cuidar da saúde mental durante a quarentena
Espaço Movimentos Como cuidar da saúde mental durante a quarentena

Dicas de como cuidar da saúde mental durante a quarentena

Com avanço do novo coronavírus (covid-19) no Brasil, uma série de medidas, que as autoridades e a população em geral devem adotar, foram sendo anunciadas, tais como o isolamento social.

Mas ficar em casa, apesar de trazer vários benefícios quanto a pandemia, nem sempre é confortável. 

O fato de perder o direito de ir e vir somado ao distanciamento de pessoas queridas e parentes pode ser prejudicial à saúde mental.

Cada pessoa reage de uma forma, e algumas são mais afetadas e outras menos, mas as mudanças e o ambiente de tensão que se forma certamente afeta a todos.

Para muitos, o isolamento social pode trazer à tona sintomas de ansiedade, tristeza, raiva, medo, irritação e preocupação, desenvolvendo quadros clínicos de depressão e insônia entre outros.

Mas o que podemos fazer diante disso tudo?

Seguem algumas dicas que você poderá adotar na sua rotina dentro de casa e manter a saúde mental em dia: 

Respire

Parece uma dica meio óbvia (e essencial para vivermos).

Mas a respiração consciente é comprovadamente benéfica.

Pare para respirar profundamente, de forma completa e consciente, oxigenando seu corpo e cérebro.

Verá como seus pensamentos ficarão mais leves e tranquilos.

Exercícios físicos

Se você estava acostumado a fazê-los, deve manter essa se rotina. Se não estava, quem sabe é a hora de pensar em fazer um pouco?

Não deixe de se alongar e praticar atividades físicas, mesmo sem sair de casa.

Faça caminhada entre os cômodos da casa.

Procure tutoriais na internet sobre como praticar musculação sem precisar ir a academia (não passe de seu limite e tome cuidados, já que não está sob uma supervisão adequada).

Se mora em condomínio e precisa sair por algum motivo, utilize escadas ao invés de elevadores.

O importante é não ficar parado! É comprovado que a prática de exercícios físicos é ótima contra sintomas de estresse e ansiedade.

Vai a dica: se mora em condomínio monte um grupo de whatsapp para organizar horários de circulação pelo mesmo para reduzir os contatos.

Pratique atividades relaxantes

Tire um tempo para você.

Meditação e yoga são excelentes exercícios para relaxar e acalmar a mente.

Não consegue ou não sabe como fazer? Não faz mal.

Simplesmente fique quieto, sem fazer nada mesmo, nem dormir. Apenas respire e permaneça alguns minutas em pura presença, sentindo seu corpo, sua vida.

Descanse o corpo e a mente.

Se quiser, entre em contato para indicarmos algumas técnicas. 

Alimentação Saudável

Procure fazer alimentações saudáveis e procure manter a rotina nos horários das refeições.

Temos a tendência de pular refeições ou comer mais “besteiras” durante esse período.

Isso não é bom nem para o corpo e nem para a mente.

Rotinas

Aqui vai algo polêmico.

Para alguns, manter a rotina é algo que organiza a mente e alivia a ansiedade e a preocupação. Para outros é enlouquecedor.

Veja em qual perfil você se enquadra e procure ver o que é melhor para você.

Se achar que a rotina te ajuda, organize-se para manter seu dia a dia.

Caso contrário, procure alternativas como fazer cursos online, por exemplo.

De uma forma ou outra, procure fazer notas e lembretes do celular para não se perder.

Tarefas domésticas

Com todos em casa, é fundamental que cada um ajude nas tarefas domésticas.

Tanto para não sobrecarregar só uma pessoa como para dar atividades e responsabilidades a todos.

Isso ainda permite que todos passem um tempo juntos compartilhando aprendizados além de um valorizar o trabalho do outro. 

Use a internet de forma responsável

Use a internet a seu favor, para entrar em contato com as pessoas à distância e se aproximar daqueles com quem não fala faz tempo.

Mantenha o contato virtual com amigos e familiares, principalmente os idosos.

Isso ajuda a aliviar as tensões e a sensação de depressão. 

Consumo de Informações

Muitos só ficam procurando notícias sobre a pandemia.

Manter-se informado é importante, mas evite exagero e polêmicas que poderão te irritar e estressar.

Aprenda a respeitar que o outro pense diferente de você e, eventualmente, até se desligar um pouco.

O excesso de informação é a principal causa do estresse, angústia e ansiedade neste período de quarentena.

Procure o seu limite e consuma apenas informações relevantes para você. 

Cuidando de quem ama

Aproveite para estreitar laços, dialogue, aprenda coisas novas e, principalmente, cuide de quem está com você.

Mora sozinho com seu bichinho? Dê uma atenção diferente, aprenda algo novo com ele.

Essa é uma boa oportunidade de passar mais tempo ao lado de quem está com você nesta quarentena.

Veja o quanto é importante para outros.

Se mora sozinho, mantenha o contato online e descubra quantos estão “próximos” de você.

Faça o que gosta!

Esta é uma das dicas mais importantes.

Não deixe de fazer uma coisa que gosta muito, ao menos uma vez por semana!

Priorize as atividades que você mais gosta de fazer, principalmente em seus tempos livres.

Leia, assista filmes, cozinhe, escute música, não importa, procure sua paixão, ou descubra uma nova!

Com essas poucos dicas espero ter ajudado para que você garante uma boa saúde mental em casa durante este período de isolamento social.

Mas lembre-se, estamos aqui para ajudar se precisar.

E você, tem mais alguma dica? Deixe ele aí em baixo nos comentários.

Danilo Endler

Membro da Academia de Coaching Integrativo e filiado à ABRH-SP (Associação Brasileira de Recursos Humanos). É um dos idealizadores do site Life Transitions. Formado em Coaching Integrativo pela ACI e certificado pela ALUBRAT – Associação Luso-Brasileira de Transpessoal, vem atuando na área de desenvolvimento humano desde então. Engenheiro Mecânico pela Escola de Engenharia Mauá, tem pós-graduação em Administração Industrial pela Fundação Vanzolini e especialização em Embalagem pela Escola de Engenharia Mauá. É Diretor da Edeaas Comunicação, partner da Life Transitions e foi voluntário da Associação pela Saúde da Próstata.

Deixe uma resposta